logo psicologias online
logo psicologias online
rosto de mulher
Quais são os sintomas?

Podemos elencar alguns sintomas básicos que podem existir na presença do transtorno de excitação sexual feminino:

● Menores níveis de sensibilidade nos órgãos genitais
● Presença de altos níveis de ansiedade
● Medos pontuais ou generalizados
● Dificuldades interpessoais
● Sofrimento acentuado em relação ao sexo
mulher em frente a espelho
Tratamento e convivência

O tratamento deve ser realizado após o diagnóstico psicológico e físico. O primeiro deles consiste no uso de critérios diferenciais contidos na descrição do DSM-V. O segundo, em análises e exames para detectar a presença de causas físicas do transtorno.

De qualquer maneira, é imprescindível o acompanhamento terapêutico, para a estruturação de ideias mais claras sobre excitação e ato sexual. Além disso, a superação de condições traumáticas e dificuldades associadas ao transtorno é obrigatória.

Como a disfunção é extremamente individualizada, o terapeuta precisa adaptar o seu setting para condições pessoais das pacientes. O método mais recomendado é de diagnóstico e adaptação do tratamento aos pontos mais fragilizados do transtorno.

O transtorno da excitação sexual feminina é entendido como uma condição aversiva, em que há uma alteração no funcionamento normal do ciclo sexual da mulher. Deve-se notar que esse transtorno é específico, e não diz respeito a expressões de sexualidade na presença de qualquer transtorno emocional.


Para falar mais um pouco sobre essa disfunção, separamos um conteúdo interessante para você. Assim, você entende mais sobre as características e tratamento do transtorno de excitação sexual feminino.

atendimento psicológico online
Quais são as causas?

A dificuldade de estudo das causas provém da subestimação da questão. Muitas mulheres tratam um transtorno, inclusive em fases mais críticas, como um problema de ordem pessoal, que não é passível de resolução. Essa pode ser uma das causas do agravamento.

Quanto aos fatores psicológicos, podemos mencionar a presença de comorbidades, como é o caso de transtornos de ansiedade ou da depressão, sensações condicionadas em relação ao ato sexual e presença de medo ou vergonha em níveis excessivos.

A presença de elementos contextuais pode ser relativa. De fato, existem mulheres que não conseguem adquirir o relaxamento necessário para lubrificação em determinadas situações, que variam de acordo com o histórico pessoal. Entretanto, essas condições situacionais podem ser apenas agravantes de fatores psicológicos.
Maria Cristina Lopes | Psicóloga CRP5/47829
Mestranda pela Universidade de Coimbra e criadora do Psicologias Online
"Todos podem viver uma vida mais plena!"

Contatos: [email protected] / +5521993053432
problemas de orgasmo na mulher
mulher deitada na cama
transtorno do orgasmo feminino
O que é o transtorno de excitação sexual feminino?

Esse transtorno está definido no DSM-V como uma incapacidade de manter os níveis adequados de lubrificação e turgescência para  consumação do ato sexual. A condição pode ser persistente ou recorrente e, causando uma perturbação excessiva na dinâmica social.

De maneira geral, as mulheres acometidas com esse transtorno não conseguem chegar à resposta sexual fisiológica adequada para a finalização do ato. Pode ser que a pessoa sinta pequenos estímulos sexuais, e existem casos em que a mulher não sente nenhum tipo de excitação ou prazer.

Ainda no manual de transtornos, é pontuada a necessidade de especificações acerca da disfunção: a frequência em que os sintomas aparecem, o caráter do transtorno (contextual ou generalizado) e a causa da dificuldade, que pode ser ou não atribuída a fatores psicológicos.
nove dicas para aumentar a autoestima

Transtorno do Interesse/Excitação
Sexual Feminino

curso método mulher com libido